* DÁ FORMA A UM ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL *

Começar de novo!

Para muitos de nós o começo do ano prático, mesmo não sendo o oficial, é com o ano letivo. Aquela altura em que vamos fazer melhor do que antes, tentar de novo porque ao fim de algum tempo começamos a ver alguns resultados.

Ontem foi dia de fazer uma tabela, colocada bem à vista de todos, com a distribuição de algumas das tarefas, como levar o cão à rua, pôr-a-mesa, entre outros afazeres familiares. Depois de estaremos fora das rotinas por tanto tempo há sempre uma tentativa para que o regresso às mesas seja feito com algumas melhorias.

Arrumar o espaço onde vivemos é uma boa forma de arrumar a cabeça também, começando pelos quartos e terminando na cozinha. Doar os livros do ano anterior, deitar fora cadernos e material estragado, dar brinquedos que já não se adequam à idade. Quanto à cozinha, organizar a despensa, deitar fora o que passou de prazo, fazer a lista de compras mais acertadas e respetiva uma ementa semanal é uma boa maneira de tornar os dias mais tranquilos e que resulta numa alimentação mais saudável.

Outra conclusão que cheguei e uma vez que os legumes, apesar da recomendação ser ocupar 50% do prato, estes fazem parte do grupo de alimentos mais difícil de introduzir nas refeições das crianças. Experimente começar a pensar na refeição pela parte mais difícil: “O que vou fazer com os legumes que tenho em casa, salada fria ou legumes salteados, ou no forno?” Depois dessa parte definida, pense então no que seria bom para acompanhar, peixe ou carne ou por vezes pode nem ser preciso esse acréscimo proteico, dependendo dos legumes utilizados e do acompanhamento que pode variar entre arroz ou massa integral, batata doce, millet ou quinoa.

Deixando a alimentação e passando ao exercício físico, a escolha das atividades desportivas para o novo ano letivo é por vezes um quebra-cabeças para os miúdos e pais. Três dicas: escolher as atividades para as quais os filhos estão fortemente motivados ou, quando isso não acontece, levá-los a experimentar duas a três atividades e deixá-los escolher a que preferem. Por fim, não devemos sobrecarrega-los com atividades extracurriculares porque é importante não esquecer que as crianças devem ter tempo para não fazer nada.

E depois de tudo isto, a máxima é fazer como nos manda o coração. Mais para a direita ou mais para a esquerda a diferença vais ser pouca, desde que se comece sabendo onde queremos chegar.

Bom novo ano!

It’s Up to You!

Raquel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code