* DÁ FORMA A UM ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL *

Share your healthy mood _ 1º Testemunho

image

06/11/2014

Idade: 28 Anos

Profissão: Gestor de Projetos e Consultor de Comunicação

1 – Num dia de semana, sem muito tempo, o que costuma tomar ao pequeno-almoço?

O meu pequeno-almoço nunca varia. Todas as manhãs desço à padaria que fica mesmo ao virar da esquina de minha casa e compro um pão. Volto para casa, junto-lhe uma fatia de fiambre de peru e bebo um copo de leite simples, frio. Esteja com pressa ou não, não sou capaz de sair de casa sem tomar o pequeno-almoço.

2 – Qual a refeição do dia que dá mais importância e porquê?

Correndo o risco de ser uma resposta cliché, a única refeição que nunca dispenso tomar, e que tento que seja sempre às mesmas horas, é o pequeno-almoço. É a refeição que me dá força para o resto do dia, e onde sei que posso abusar do excesso de calorias.

3 – Costuma beber água ou outras bebidas às refeições? E durante o dia?

Por dia bebo no mínimo 1,5l de água. Tenho sempre uma garrafa grande comigo, que me acompanha para onde quer que vá. Já durante as refeições opto por um copo de vinho, ou então por uma água gaseificada. Uma Água das Pedras ajuda-me a saborear a comida e pode tornar-se o complemento ideal para uma refeição.

4 – Qual o alimento que não passa muito tempo sem comer?

Fruta. Tenho a sorte de conseguir trazer comida para a agência, e do meu kit fazem sempre parte maçãs, peras e sobretudo bananas.

5- E qual a relação que tem com os legumes? Paixão, amor ou ódio?

A vida é um processo evolutivo, e os gostos vão-se aprimorando, por isso eu que em pequeno era pouco dado a verduras, confesso que agora não passo sem elas. Os bróculos a título de exemplo são uma alternativa minha a massas, arroz ou batatas.

6- Come apenas quando tem fome?  

Eu tenho o hábito de estar sempre com fome. Sou capaz de estar sempre a comer, e não tem necessariamente de ser comida de plástico. Se tiver fruta, maçãs ou fatias de queijo sou capaz de comer sem parar. Ainda assim, tenha fome ou não, tento não estar mais de 2hs sem comer, isto até chegar ao jantar.

7 – Faz exercício físico? Quantas vezes por semana? E qual/quais? 

Confesso que gosto de fazer exercício físico, não para emagrecer, mas sim para me sentir mais confiante. Fui durante muitos anos federado em natação, depois passei para o surf, e agora dada a falta de tempo, motivada pela profissão, acabo apenas por fazer jogging. Por semana tento correr pelo menos 4 vezes. Sempre de manhã, logo depois de acordar.

8 – Quando está num pico de stress, pensa, agora punha tudo o que tenho para fazer de lado e ia … (fazer o quê)?

Correr. Admito que quando faço jogging liberto toda a tensão acumulada, e que me ajuda a pensar com mais clareza. Talvez por isso corra de manhã. É o que me ajuda a concentrar no meu dia-a-dia.

Resposta It’s UP to You:

Muito obrigado pela sua participação no quiz e partilha da sua experiência.

Dou-lhe os Parabéns pelo estilo de vida que adota. Entre uma alimentação equilibrada e a prática de exercício físico só pode reinar o seu bem-estar. No entanto, depois de ler atentamente as suas respostas não queria deixar de lhe dar o meu parecer enquanto nutricionista e colaboradora do blogue It’s UP to You. O intuito é aconselhar e caso seja do seu interesse melhorar mais ainda a sua qualidade de Vida. Um dos princípios fundamentais da Alimentação saudável é a Variedade, importa variar os alimentos que escolhemos para quebrar a rotina e não viciar o paladar.

Sendo o pequeno-almoço (PA), para si, a refeição mais importante do dia, e porque pratica desporto, corrida de manhã, poderia abrir portas a novos alimentos com um perfil nutricional mais equilibrado e adequado do ponto de vista energético (calorias), fontes de proteína e hidratos de carbono. Sugiro que antes de correr coma 1 Banana e depois da corrida, um PA que inclua, iogurte ou bebida alternativa ao leite de vaca (leite de amêndoa, de coco, de aveia ou de arroz) ou ovo mexido ou cozido, cereais completos como os flocos de aveia, cevada ou arroz ou mistura como a granola, fruta fresca ou frutos secos, chá ou café.

Depreendo pela resposta à questão nº 6 que já sabe que ao longo do dia devemos evitar o jejum prolongado, o que significa não estar mais do que 3 a 4 horas sem comer, o suficiente para prevenir picos de glicémia e manter regulares os níveis de açúcar no sangue. No seu caso, que é uma pessoa saudável e activa, comer de 2 em 2h poderá ser um período muito curto que não permite ao organismo digerir e absorver na totalidade o que ingere e atingir a estabilidade necessária. Deverá assim alongar um pouco mais o tempo entre as refeições, nunca ultrapassando as 3h/4h, para evitar que se instale o vício do “petisco” ou simplesmente de mastigar.

Ninguém melhor do que nós pode conhecer o nosso corpo, por isso é essencial saber responder às suas necessidades para que se mantenha em equilíbrio.

Continue no bom caminho, It’s UP to You! 🙂

Joana Ávila _ Nutricionista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code